• Clau Gazel

Albert André: pintura intimista é tema de exposição em Montbéliard

Albert André ( 1869/1954) não figura entre os pintores mais famosos da França. E a exposição que está em cartaz em Montbéliard é mais do que suficiente para questionar este fato. De uma delicadeza ímpar, suas telas e seus desenhos convidam o visitante à entrar em sua sala, em seu quarto, em sua vida. Seu universo íntimo torna-se penetrável através dos pincéis de André, que permite o olhar curioso e quase indiscreto de quem se coloca frente às suas telas.

Natural de Lyon e filho de um fabricante de chapéus de seda, foi por intermédio da profissão do pai que Albert começou a ter contato com o desenho, já que com seu irmão desenvolvia projetos para os industriais da seda, normalmente sediados na região da sua cidade natal. Em 1889 Albert André entre para a Académie Julian em Paris. Em meados de 1984 ele inicia sua carreira de pintor propriamente dita, tendo sido notado pelo galerista Durand-Ruel. Também foi nesta época que iniciou sua amizade com o Renoir, de quem fora amigo íntimo até a morte deste último, em 1919.

Por conta desta amizade, Albert André foi autor da única biografia de Renoir escrita durante a vida deste. Não apenas um amigo, Renoir teve participação fundamental na carreira de Albert André: como grande entusiasta, foi Renoir quem encorajou o pintor à se tornar conservador do museu de Bagnols-sur-Ceze (1917), que se tornou o primeiro museu de arte contemporânea do interior da França, acolhendo obras de Matisse, Renoir e outras doações feitas por amigos de André.

Além de Renoir e de Durand-Ruel, dois outros personagens foram fundamentais na vida e na obra de André. Sua esposa Marguerite Cornillac (apelidada Maleck) e a filha adotiva do casal, Jacqueline Brétegnier (1904/2006). Graças à esta última e à doação feita por ela ao museu de Montbéliard em 1969 sua obra continua viva. E neste verão de 2015 é objeto de uma deliciosa exposição na cidade.

Anote: Intimité d’un peintre réaliste – Le Musée du château des ducs de Wurtemberg – Montbéliard, 25200; seg/dom. 10h/12h e 14h/18h (fechado às terças); ingressos 5 euros; até 27.09.2015.

Andre Albert_A Viagem Certa 8
Andre Albert_A Viagem Certa  1

Femme au corsage rouge cueillant des fleurs au jardin (1893)/ Retrato de André por Paul Hermann (meados de 1940)


Andre Albert_A Viagem Certa 2

La bibliotheque (1913)


Andre Albert_A Viagem Certa 4

Jacqueline cousant nue robe rouge (1930)


Andre Albert_A Viagem Certa 3

Ginette se coiffant (1919)

Andre Albert_A Viagem Certa 6
Andre Albert_A Viagem Certa 5

Torse de Femme nu, 1935 / Nu à sa toilette, 1953.


Andre Albert_A Viagem Certa  9

#AlbertAndré #dicasdaFrança #exposiçãoAlbertAndré #Montbéliard

1 view0 comments