• Clau Gazel

Costura, tricô e outras artes: endereços parisienses

Depois de brocantear (Eu brocanteio, e você?), minhas mãos andam coçando para costurar e fazer outras estripulias pela casa. E hoje foi dia de correria atrás de tecidos. Como na época em que eu frequentava um atelier delicioso pertinho do Canal Saint-Martin, onde fiz minha colcha de patchwork. A danada demorou 6 meses para ficar pronta, mas como ficou linda, do jeitinho que eu queria.Depois foi a hora da colcha de tricô que, com ajuda da mãe e da sogra, ficou o máximo (veja aqui).


Colcha de trico colorida_A Viagem Certa5

Pensar que comecei fazendo roupa para Barbie e que quando não conseguia fazer o arremate, colava com esmalte.  Bom, só uma lição tiro disso: o ser humano, quando gosta de algo que faz, pode evoluir. Após a fase roupinha com esmalte, veio a fase do pirógrafo – cheiro bom de madeira queimada me veio à mente – ferramenta com a qual eu decorava cabides, caixas e tudo o que fosse de madeira que passasse na minha frente. Depois, chegou a hora da cerâmica decorada com areia e pintada com betume e dos sabonetes pintados. Mas um dia a aula de artes aplicadas do colégio acabou e eu fiquei na mão.

Passados mais de 20 anos, a lacuna enorme  foi preenchida pelo Scrapbooking, ótimo passa tempo que eu e uma amiga, também advogada, escolhemos para nos divertir e, no meu  caso, afastar o bode da burocrática profissão. Chegando em Paris, descobri que tinha o mundo nas mãos: tempo livre, muita vontade de criar e uma oferta incrível de materiais e opções. Et voilà! Virei tricoteira e costureira.

Já publiquei no blog algumas dicas, mas como já faz algum tempo, segue a lista atualizada.

“CENTRO” DE PARIS

La Droguerie: é a minha preferida para lãs, pois é a que tem maior variedade. Tem lãs de todas as cores, tipos e preços. Também tem os tecidos Liberty. Os livros com receitas que misturam tecidos e lã ou linha são de babar. Vá com tempo e prefira os dias de semana; aos sábados é infernal! Foi lá que me surgiu a ideia de fazer a colcha em lã 100%.

Le Bon Marché: ótimo para lãs, agulhas, linhas e botões. Não tem muita variedade em tecidos, mas tem os da Liberty, que eu adoro e ficam lindos em patchwork.

BHV: depois de passar por uma reforma, a parte de armarinhos está mais organizada. O setor de artesanato, que fica em outro andar, tem de tudo para scrapbooking, pintura, colagem e o que mais puder imaginar. É incrível! (55, Rue de la Verrerie; seg, ter, qui e sex – 9h30/19h30; qua – 9h30/21h; sáb – 9h30/20h)

L’entrée des fournisseurs: em pleno Marais, uma simpática vila esconde essa loja. Lãs, botões, tecidos Liberty…  tem de tudo um pouco. O site é bem completo se quiser fazer uma pesquisa antes (8, Rue des Francs Bourgeois; seg/sáb 10h30/19h).


Entree fornisseurs_Paris_abr 2016 _ A Viagem Certa_Claudia Gazel_Dicas de Paris - 1

MONTMARTRE

Marché Saint-Pierre/La Mercerie: além de lãs, fitas, botões e tudo mais o que uma boa loja de armarinhos tem direito, lá você encontra kits de tecidos especiais para patchwork. E bem em frente à loja de armarinhos, tem a Saint-Pierre Tecidos, com 7 andares para vasculhar. Tem de tudo, desde tecidos a 1 euro o metro até as melhores marcas para estofados, que são vendidos sob encomenda. 20, Rue Pierre Picard, metrô Anvers (linha 2); seg/sex. 10h/18h30; sáb. 10h/19h.

Tissus Reine:  assim como a St Pierre, tem de tudo. Mas o destaque vai para os tecidos Liberty, que eu tanto amo. E são ótimos para patchwork também, pois há várias estampas diferentes que ficam muito bem juntas.3-5, Place St Pierre, metrô Anvers (linha 2); seg. 14h/18h30; ter/sex. 9h30/18h30; sáb. 9h45/19h.

Frou Frou Mercerie: talvez a mais completa de todas em armarinhos. 2, 4, 6 rue Livingston metrô Anvers (linha 2); seg/sáb. 9h30/19h. Tem outro endereço na Place Saint-Sulpice.

Chatmaille: também em Montmartre. Especializada em lãs, tem marcas diferentes (p. ex. a espanhola Katia) e preço bom também. Oferece aulas de tricô. 2, Rue Cazotte; ter/sáb. 11h/18h30.

#armarinhosemParis #dicasdeParis #tecidosemParis #tecidosLiberty

0 views0 comments