• Clau Gazel

Golpes contra turistas em Paris: dicas práticas para evitar essa roubada

Está aí um post que eu preferia não ter que escrever. Mas, infelizmente, a própria polícia parisiense assume que a coisa está num ponto que merece ser alertada. Para que você, leitor, entenda melhor o que anda acontecendo por aqui e não pire de medo, o principal é partir do pressuposto que ninguém irá te sequestrar ou apontar uma arma para tua cabeça: a premissa para os bandos de trombadinhas é aproveitar-se da fragilidade do turista e roubá-lo sem que ele perceba, num momento de distração. Por isso, acredite: você é turista e precisa se proteger.


golpe em Paris

Foto: A Viagem Certa – golpe do abaixo-assinado na Place de l’Hôtel de Ville.

Dicas práticas para evitar essa roubada


1. A primeira dica é ficar atento especialmente nos pontos turísticos como Champs-Elysées, Torre Eiffel, Notre-Dame, Sacre-Coeur, Place de la Concorde, Conciergerie, Saint-Chapelle, Saint-Michel e dentro do metrô.

2. A linha 1  do metrô é a que mais concentra esse tipo de furto, justamente por ter a maior concentração de turista. No entanto, não é por isso que você deve relaxar nas demais linhas.

3.Fique atento à bolsas e mochilas: carregue-os junto do corpo e de uma forma que você possa enxergá-las, de preferência na frente do corpo. Desconfie se alguém encostar demais em você ou te empurrar no metrô! Eles abrem o zíper da bolsa numa velocidade impressionante. Não vacile.

4. Não coloque nada de valor (celulares, dinheiro, cartões, carteira e passaportes) em bolsos da calça ou camisa: você pode achar que tem o controle da situação, mas os trombadinhas são bem mais rápidos e espertos do que você imagina.

5. Não ande com muito dinheiro. Deixe seu dinheiro no cofre do hotel ou dentro de sua mala trancada com cadeado. Não se iluda com aquelas bolsinhas para esconder o dinheiro dentro da calça: conheço gente que já teve tudo roubado de dentro de uma dessas!

6. Deixe seu passaporte no hotel e ande apenas com uma cópia do documento. A dor de cabeça de ter que ir ao consulado fazer um novo documento estragará sua viagem.

7. Fique esperto ao olhar mapas ou pesquisar o trem que deve pegar ou a direção que deve seguir. Este momento de “distração” é um prato cheio para os trombadinhas. Atenção ao usar o celular nesses pontos de aglomeração.

8. Fuja dos abaixo-assinados nas ruas: enquanto uma pessoa te explica do que se trata, o outro toma conta dos seus bolsos e bolsas. Os golpistas se fazem de surdo-mudo ou de portadores de necessidades especiais para que você tenha pena. Se te abordarem, continuem andando: não pare em hipótese alguma.

9. Um dos golpes mais velhos do mundo continua sendo aplicado: apostar dinheiro para descobrir onde está a bolinha embaixo de uma tampinha ou de um copo. Parece mentira, mas muita gente cai. Segundo a polícia, são mais de 40 homens e mulheres que praticam atualmente este golpe na cidade.

10. Outro golpe comum é um lance de um anel encontrado no chão. A pessoa chega até você com o anel supostamente em ouro e lhe dá o objeto. Você aceita e ele vai tentar obter dinheiro em troca. Golpe bobo, mas muita gente ainda cai.

11. Nos arredores da Sacre-Coeur costumam tentar de “dar”uma pulseirinha de barbante. Uma porcaria que sairá caro: você não conseguirá deixar o local enquanto não der grana em troca. Passe longe e nem pare para ouvir a oferta.

Se tiver vontade de compartilhar alguma experiência em Paris, por favor, escreva em nossa página do Facebook e compartilhe este texto. Nossa intenção é fazer com que sua viagem à Paris seja agradável, evitando ao máximo esses golpes! Bon voyage!

#dicasdeParis #golpescontraturistasemParis #golpesemParis #trombadinhasemParis

0 views0 comments