• Clau Gazel

Impressionismo é tema de exposição no Musée du Luxembourg

Paul Durand-Ruel – Le pari de l’impressionisme é a mais nova exposição do Musée du Luxembourg, que começa amanhã em Paris.


Paul Durand-Ruel (1831-1922) foi na realidade o grande entusiasta e propulsor da carreira dos artistas impressionistas. Tendo decidido seguir a profissão de seu pai, é em meados de 1860 que Paul assume a galeria da família, que muda de endereço. É na Rue Lafitte, chamada de coração do mercado da arte parisiense, que Paul escolhe continuar suas atividades como marchand d’art. Mas é apenas no início dos anos 1870 que a aventura Paul descobre o movimento impressionista, quando conhece Monet e Pissarro em Londres.

De volta a Paris, após a guerra franco-prussiana, Paul dá início a um momento decisivo. Ele passa a comprar cada vez mais obras impressionistas e as expõem em suas galerias de Londres, Paris e Bruxelas. Ele começa a se interessar por Renoir, Degas e Sisley. Em 1972, ele compra 21 Manets. Além das exposições que organiza, Paul encoraja os pintores à realização de exposições coletivas,  o que acaba acarretando na exposição impressionista de 1876. Tachado de louco por adquirir uma infinidade obras impressionistas que, à época, recebiam fortes críticas, Paul teve momentos difíceis e de crise financeira; com ele, os artistas sofrem também, já que Paul é o principal comprador dos quadros pertencentes ao movimento.


L’enfant à l’épée – Manet, 1861

Mas o marchand persiste e continua a organizar exposições em suas galerias, a comprar quadros num dia, revendê-los dali 1 mês, e recomprá-los dali mais 4 meses. Paul continua a realizar diversas exposições em sua galeria, que torna-se reconhecida pelas obras impressionistas que ali circulavam. O sucesso de Monet deve-se em parte à Paul; foi em uma das exposições por ele organizadas que a crítica abriu os olhos para as séries que Monet vinha pintando.


La Liseuse – Monet, 1872

E Paul decide então abrir os horizontes e passa a comerciailzar as telas em outros países da Europa e também nos EUA, onde o impressionismo alcança reconhecimento e sucesso comercial.

E foi, sem dúvida, graças à ele que muitas dessas obras estão onde estão, e receberam finalmente o merecido reconhecimento tanto esperado pelo visionário Marchand. Somando as coleções do Musée D’Orsay, de Londres e da Filadélfia, 200 delas passaram pelas mãos de Paul Durand-Ruel. Esta exposição não é apenas a ocasião de ver muitas dessas obras reunias, mas de entrar em contato com a importante difusão do impressionismo no mundo, que, sem dúvida, contou com o esforço de Paul!

Pontos altos da exposição:

– Les Filles de Paul, 1882, Renoir – a pedido de Paul, Renoir confeccionou o retrato de parte da família, sendo este, de duas de suas filhas, um dos mais marcantes da exposição;

– reconstituição da porta da casa do Marchand – composta por 6 telas de natureza morta que datam de 1883 a 1885 e são assinadas por Monet, a porta da residência de Paul é reproduzida na primeira sala da exposição;

– coleção de obras anteriores ao impressionismo – Paul teve uma importante coleção de obras de grandes nomes da pintura como Delacroix, Corot, Courbet, Rousseau, Millet. Algumas delas estão expostas, como a deslumbrante Femme à la Vague (Courbet, 1868);

Le Moulin sur la couleuvre à Pontoise (1881, Cézanne) – único quadro de Cézanne exposto nesta ocasião. Foi a primeira tela impressionista a ser comprada por um museu, a Nattional Galery de Berlin, à qual pertence até os dias atuais;


– a imensa quantidade de obras vindas dos EUA – muitas delas estão espalhadas pelos EUA, em museus ou coleções particulares graças à Paul. É uma oportunidade incrível de vê-las todas reunidas em Paris.

Anote: Musée du Luxembourg, 19, Rue de Vaugirard;  de 09.10.2014 até 08.02.2015; seg e sex. 10h/22h, ter/qui. 10h/19h e sáb/dom. 10h/20h (seg. até 22h); ingressos: 12 euros; metrô Saint-Suplice/linha 4.

#exposiçãonomuseuLuxembourg #PaulDurandRuel #exposiçõesoutono2014Paris #dicasdeParis #PaulDurandRuelLeparidelimpressionisme #MuséeduLuxembourg

0 views

©2019 by Paris na Veia. Proudly created with Wix.com