• Clau Gazel

Roteiro de 5 dias: Paris para iniciados

Acabo de preparar um roteiro fresquinho para você que quer curtir os ares de Paris neste verão. Tem museus, exposições temporárias, parques, passeios ao ar livre, restaurantes e compras. Nele, você não vai encontrar nem os museus mais básicos, nem as avenidas e bairros mais manjados. É um roteiro para quem quer fugir do óbvio e curtir muito tudo o que Paris tem para oferecer. Aproveite!


bnf 12

DIA 1

Manhã

Musée de Art Moderne de Paris – 11, Avenue du Président Wilson; ter/dom 10h/18h; coleção permamente: visita gratuita; metrô Iéna/linha 9. Além da interessante coleção permanente (destaque para o mural que conta a história da Eletricidade, na Salle Dufy e para a Salle Matisse), a exposição de Keith Haring (até 18.08) é um dos grandes sucessos da estação (11 euros o ingresso).

Batobus – barco que navega pelo Sena (não é tour guiado); 15 euros o ingresso de 1 dia, válido até às 19h para quantos trechos você desejar; funcionamento 10/19h; barco a cada 25 min. Pegue o barco na estação Torre Eiffel (quase embaixo à Pont d’Iéna, margem esquerda do rio) e siga até a estação Jardin des Plantes. O trajeto demora aproximadamente 40 minutos. Caminhe até a Pont de Sully pela margem do Sena.

Institut du Monde Arabe – 1, Rue des Fosses Saint-Bernard; 10/19h; terraço entrada gratuita. Tem uma vista magnífica do Sena e da Ile Saint-Louis. O Restaurant Noura, no terraço, além da vista tem comida deliciosa. Suba pela Rue des Fosses Saint-Bernard, passem pela Cardinal Lemoine e cheguem à Place de la Contrescarpe. Ali começa a Rue Mouffetard.


Go Where - dia 2 - Inst Mundo Arabe

Tarde

Rue Mouffetard – O local é ótimo para comprar vinhos a bons preços, queijos maravilhosos e também para comer: Gelati d’Alberto – 45, Rue Moufettard. Sorvetes italianos artesanais; na minha opinião, o melhor sorvete de Paris; Au P’tit Grec – 62, Rue Moufettard. Crepe informal, para comer de pé. Muito bom e super típico!

Mesquita de Paris – 2, bis place du puits de l’Ermite. A Mesquita fica aberta à visitação: sáb./qui. das 9h/12h. e 14h/18h. O salão de chá/restaurante abre diariamente das 9/24h. O chá de menta é especial; vale à pena também pelo lugar.


jardim mesquita

Jardin des Plantes – 36, Rue Geoffroy Saint Hilaire; seg/dom 7h30/20h. Um dos parques mais bonitos da cidade. Nele estão localizados a Galerie de Paléontologie (10h/18h, todos os dias da semana, exceto às terças. Ingresso: 7 euros; os esqueletos de dinossauros são sucesso garantido!), a Grande Galerie de l’Évolution (10/18h, todos os dias da semana, exceto às terças. Ingresso: tarifa integral – 7 euros;  gratuito para criança menor de 4 anos) e o Zoológico, chamado Ménagerie (10h/18h, todos os dias da semana, exceto às terças. Ingresso: adultos – 10 euros; crianças de 4 a 16 anos – 8 euros).


jardin des plantes

Noite

Dans les Landes –  119 bis, Rue Monge; ter/sáb. – 12/23h; tel. 01 45 87 06 00; metrô Censier Daubenton ou Les Gobelins (linha 7). Um pedacinho do País Basco que está no 5e arrondissement de Paris. O esquema é o tradicional: pratos e petiscos pequenos para dividir entre todos da mesa. Dicas: camembert empanado servido com maçã verde e erva doce (combinação de sabores perfeitas e crocância absoluta), xistorras (espécie de linguiça em tamanho aperitivo) servida com pimenta verde e camarão com molho thai. Reserve.

DIA 2

Manhã

Butte aux Cailles – Siga para a Rue de la Butte aux Cailles (Estação Corvisart/linha 6).

L’Oisive Thé – 10, Rue de la Butte aux Cailles; + 33 1 53 80 31 33; ter/sex – 10/19h e sáb/dom – 11/19h. Café fofo e acolhedor onde você pode degustar o brunch (aos domingos) a 15 euros por pessoa, incluindo 2 ovos quentes, pães e brioche, manteiga, geléia, um copo de suco, um café ou chocolate quente e um folhado salgado (recheio a escolher) acompanhado de saladinha. Tudo delicioso, especialmente pelo pão de casca crocante cortado em tiras de tamanho perfeito para serem molhadas no ovo quente e o chocolate de consistência firme).

Passeio pelo 13º arrondissement – bairro que ainda conserva muitas casas, vilas, ruas de paralelepípedo e muita street art. Sugestões de ruas e vilas típicas da região (Passage Barrault, Passage Botion, Cité Florale, Square des Peupliers). Para ir embora, pegue o metrô Maison Blanche (linha 7).


square

Para almoçar, a Rue de la Butte aux Cailles é cheia de opções, com o simpático Les Cailloux (58, rue des Cinq Diamants, tel. + 33 1 45 80 15 08; ter/sáb 12h/14h30 e 19h30/23h). O Chez Gladines (30, rue des Cinq Diamants; tel. + 33 1 45 80 70 10) também é bem legal.

Tarde

Canal Saint-Martin, lugar ideal para relaxar e curtir uma tarde com calor e bom tempo. Para explorar o Canal, desçam na estação Jacques Bonsergent/linha 5 (lojas funcionam até 19h): Artazart Design Bookstore (83, Quai de Valmy): livraria incrível com livros de fotos, design, street art e mais. Dá para passar uma tarde; Bensimon (83, Quai de Valmy): loja francesa de roupas confortáveis e coloridas. Conhecida pelos tênis tipo ”conga” que são uma febre por aqui. Dá vontade de ter um de cada cor!; Antoine et Lili (95, Quai de Valmy): loja francesa de decoração e roupas. Cores, cores e mais cores, em especial nos divertidos artigos de decoração kitsch. Chez Prune – 36, Rue Beaurepaire, seg/dom – 10/01h. Bar com decoração vintage e público descolado. Está sempre lotado, mas seja na calçada, dentro ou até mesmo encostado no balcão, sempre tem lugar para mais um. Chop, vinho, cerveja ou caipirinha, não importa. O que interessa é beber e conversar. À noite servem tábuas de frios e queijos.


canal 2

Noite

Para jantar no Canal (ambos a aprox. 30 euros por pessoa; faça reserva): Hotel du Nord – 102, Quai de Jemmapes; seg/dom. – 12/15h para almoço e 20/24h para o jantar; mas o café permanece aberto durante todo o dia – 9/1h30. Restaurante super fofo e bem frenquentado que fica de frente para o Canal. A comida é simples, mas deliciosa. Também é um ótimo lugar para tomar um vinho, especialmente se estiver sol e conseguir uma mesa na calçada; Le Verre Volé – 67, Rue de Lancry; seg/dom. 12/14h30 e 19/22h30. Bistrô típico e bem conhecido, com boa comida e carta de vinho bastante variada.

DIA 3

Manhã

Musée de l’Orangerie – Jardin des Tuileries (bem perto ao Obelisco); qua/seg – 9/18h; Jardins des Tuileries; metrô Concorde/linhas 1 e 12. Lá estão as telas gigantes de Monet, pintadas em Giverny. É impressionante e imperdível. No subsolu, confora obras de Picasso, Matisse, Soutine, Utrillo e outros.

L’Avant Comptoir – 9, Rue Carrefour de l’Odeon , seg/dom  – 12h/23h, metrô Odeon, linhas 4 e 10. Um balcão onde todos se espremem e se acotovelam gentilmente – ou nem tanto – para pedir o próximo petisco ou a próxima taça de vinho. Barulho, descontração, todo mundo em pé (não tem mesa, cadeiras ou bancos). Dicas: atum grelhado com molho agridoce, linguiça chipolata, linguiça chistorras (essa eu fiquei na vontade!), presunto ibérico (surreal de bom) e o rabo de boi no molho (juro, é imperdível!). De lá siga para o restaurante ao lado, do mesmo proprietário.


atum

Le Comptoir – 9, Rue Carrefour de l’Odeon; seg/dom – 11h/23h; metrô Odéon/linhas 4 e 10; aprox. 80/90 euros o casal. Meu restaurante favorito em Paris, pertencente a um dos chefs mais conceituados da cidade, Yves Candeborde. Costuma ter fila; quanto antes chegar, melhor. Sugestões: salada de coeur de letue (entrada), atum “a la plancha” com legumes da estação e carré de cordeiro (pratos) e verrine au pruneaux, arroz doce e creme brulée de café (sobremesa). Se chegar até às 16h30 conseguem almoçar. É para ir sem pressa. À noite funciona apenas com reservas e menu fixo, bem mais caro que o cardápio do almoço.

Tarde

Musée Delacroix e Place Fustenberg – 6, Rue de Furstenberg; qua/seg. – 9h30/17h; ingresso 5 euros. Ainda que não pretendam entrar no museu, a região é mesmo bastante agradável e merece um passeio.


praça delacroix

Henri Le Roux – 01, Rue du Bourbon le Château; seg. – 11/19h; ter/sáb. – 11/20h; dom. – 11/18h. Sua maior especialidade é o caramel au beurre salé (caramelo preparado com manteiga salgada). Foi com sua receita que em 1980 Le Roux ganhou o prêmio de Meilleur bonbon de France no Salon international de la Confiserie, em Paris. Em 1981 Le Roux registrou a Marca CBS (Caramel au Beurre Salé). Prove também a barra de chocolate GOVIRO, com amêndoas caramelizadas e flor de sal.

Kayser – 10, rue de l’Ancienne Comedie; seg/sáb. 7h/20h30. Boulangerie ótima que vale à pena conhecer. Dicas: croissant, baguette Monge; chouquette.

Grom Gelato – 81, Rue de Seine; seg/qua – 12/23h, qui/sáb – 12/24h e dom 11/23h. Sorveteria italiana que se espalhou pelo mundo e tem qualidade superior, garantida pelos produtos agrícolas selecionados à dedo. Experimente os de pistache, coco e chocolate.

Jardins du Luxembourg – entrada pela Rue Guynemer; seg/dom. 8h/21h (horário válido apenas para o verão). Com suas fontes maravilhosas, ele abriga a sede do Senado. Ideal para descansar no fim do dia.

Noite

L’Alimentari –  6, Rue des Écouffes, tel. + 33 1 42 77 24 59; taças de vinho de 4 a 7 euros; entradas 12/17 euros; pratos de 14/26 euros; sobremesas 8/9 euros; metrô Saint-Paul/linha 1. Reserve.Um italiano pequenininho no tamanho e enorme na qualidade, em pleno coração do Marais. Sugestões: massa com ragu de 3 carnes e, para sobremesa, creme de gianduia (a verdadeira gianduia; nada de Nutella!).

DIA 4

Manhã

Parc de Belleville – Localizado no 20e arrondissement, o parque fica afastado do centro e está numa região alta da cidade, próximo à Montmartre. E sabe o que você enxerga muito bem de lá? A Torre Eiffel, num ângulo totalmente inusitado! (sugiro pegar o acesso da Rue Piat; das 8h (durante a semana) ou 9h (fins-de-semana e feriados) às 21h30 durante o verão; metrô Pyrénées/linha 11).


Parc Belleville 2

Le Baratin – 3, Rue Jouye Rouve; para almoço, de ter/sex. 12/14h30; em media 30 euros por pessoa. Famoso bistrô do bairro que já virou uma lenda parisiense. O cardápio varia de um dia para o outro e tem pratos tradicionais. Barato, não é sofisticado. Freqüentado por parisienses da região. O atendimento não é lá essas coisas; mas vale à pena. Reserve, se não o dono rosna e ainda não te deixa sentar.

Tarde

Cinemathéque Française – Musée de la Cinemathéque – 51, Rue de Bercy; qua/seg – 12h/19h; metrô Bercy/linhas 6 e 14. O museu conta a história do cinema de uma maneira bastante interessante. O acervo de material é bem completo. Ela fica dentro do Parc de Bercy.

Parc de Bercy – 128, Quai de Bercy; seg/dom. 8h/20h30. Saindo da cinemateca, passeie pelo Parc de Bercy. Sigam em direção ao rio Sena para atravessar a passarela.

Passarelle Simone de Beauvoir – ela liga o Parc de Bercy à BNF e tem arquitetura bastante interessante e uam vista única do rio.


pont 2

Bibliothèque Nationale de France (BNF) – construída na era Miterrand, a BNF é uam das obras pertencentes à Paris moderna. Na margem do Sena, bem perto da biblioteca, existem vários barcos/bares, bastante agradáveis para um chope no fim do dia, com vista para o Sena.

Noite

No La Dame de Canton (Tem fotos neste post com vários bares legais na cidade) tem DJ, pizzaria e uma programação de shows. E um segredinho: é cheio de franceses! Que delícia ver o por-do-sol dali! É o meu bar preferido da beirada do Sena. Para voltar, pegue o metrô na estação Quai de la Gare/linha 6.

DIA 5

Manhã

Abesses – Desça na estação Abesses/linha 12. A região da Place d’Abesses é bem simpática e mais interessante que o emaranhado de turista das escadarias da Sacre-Coeur. Ali tem diversas lojas, mercearias, floriculturas e boulangeries. No n. 38 da Rue de Abesses fica a padaria que já venceu o prêmio de melhor baguette de Paris: Le Grenier à Pain.  Para comprinhas, a Rue Houdon que tem boutiques descoladas com bijoux e acessórios artesanais e itens de decoração (ter/sáb. – 11h30/19h:  Z.O.U, Paperdolls; Cosi Loti). Veja esse roteiro de compras e comidinhas no bairro!

Gontran Cherrier Boulanger – 22, Rue de Caulaincourt – 75018; qui/ter. 8/20h. Os sanduíches são deliciosos e super diferentes, com pães que levam rúcula, curry e outros ingredientes na massa. Opção deliciosa e rápida para continuar a programação.


gontran

Tarde

Musée Marmottan Monet – 2, rue Louis-Boilly; ter/dom – 10/18h e qui. até 20h; ingresso 10 euros (coleção permanente + exposição); metrô La Muette – linha 9. Sugiro visitar a exposição atual (até 06.07.2014) Les Impressionnistes en privé, que reúne 100 obras, entre pinturas, gravuras, desenhos e rascunhos, pertencentes a colecionadores particulares e muitas delas jamais exibidas.

Noite

Le Cornichon – 34 rue Gassendi; seg/sex. 12h/14h30 e 20h/23h; tel. + 33 1.43.20.40.19; estação Gaité/linha  13. Com apenas dois anos de vida, é sucesso absoluto e tem uma agenda repleta de reservas. Entrada, prato e sobremesa do cardápio fixo podem ser combinados formando um menu de 32 euros no almoço e 34 no jantar. (confira o menu no site). Associações bem-sucedidas, como a torta fina de berinjela, chorizo, frutas cítricas e pistache, o peixe rouget em ponto perfeito de cozimento com feijão branco, alho e cebola jovem e a crocante e refrescante torta de maçã chantecler com raspas de limão, se alternam no cardápio, que ganha novidades toda semana. Tudo com tempero justo e equilibrado, nos pratos não há o que tirar nem pôr.

Se você gostou, ótimo! Mas se você que algo adaptado ao seu perfil, desejos e sonhos, você pode ter um roteiro feito sob medida só para você! Saiba mais aqui.

E conheça também nosso guia VIVA PARIS. Ele está à venda em nossa Boutique no Facebook e tem mais de 200 endereços legais, descolados e alternativos para você que quer ver Paris por outros ângulos!

#roteirosalternativosemParis #roteirode5diasemParis #endereçosalternativosemParis #oquefazeremParis #dicasdeParis #GuiadeParis #endereçosdescoladosemParis #roteirospersonalizadosemParis

0 views0 comments