• Clau Gazel

Seja precavido e não vacile na imigração


Por melhores que sejam suas intenções, e tudo o que você deseja é apenas passar 15 dias maravilhosos na Europa, a polícia de imigração pode não saber disso. E mais, pode te questionar absolutamente tudo: quando, como, onde, com quem e porquê. Para evitar apuros, sugiro levar um pequeno dossiê com documentos que comprovam que você vai mesmo voltar para casa. Isso não vai te dar nenhum trabalho e pode evitar muita dor de cabeça.

– apólice de seguro-viagem (o seguro viagem com 30 mil euros de cobertura é obrigatório em vários países da Europa. Consulte seu agente de viagem e faça o seguro para não ter problemas na hora da chegada);

– voucher do(s) hotel(eis), e-mail de comprovação de reserva e, se houver, comprovante de pagamento das diárias na fatura do cartão de crédito;

– bilhete aéreo de retorno;

– comprovante de endereço residencial no Brasil, que pode ser conta de luz, água ou telefone;

– certidão de casamento, se for o caso;

– aviso de concessão de férias e três últimos holerites, caso seja empregado, ou cópia do contrato social da empresa da qual é sócio;

– cartões de crédito (mais de um) e dinheiro em espécie (sugiro ao menos 50 euros por dia).

#documentosparaimigração #documentosparaviajartranquilo #imigração

0 views0 comments