• Clau Gazel

Tour de Paris em 10 ruas

Paris dividida em 20 bairros administrativos, os chamados arrondissements. Mas em cada um deles, cada canto tem uma história, uma rua, uma praça e, por tudo isso, uma cara especial. Por minhas andanças em Paris, escolhi algumas ruas que adoro. Andando – ou viajando à distância – por elas dá para captar a alma desta cidade que, embora não pareça, é super diversificada.

Rue Sainte Anne – A poucos quarteirões da Opéra, uma rua inteirinha é tomada por restaurantes e mercados chineses, japoneses e até koreanos. Tem restaurantes de todos os gostos e preços. ë por ali que fica um dos meus restaurantes preferidos em Paris, o especialista em noodles Kunitoraya.



Rue Montorgueil – A Rue Montorgueil é uma dessas típicas ruas parisienses de pedestres: cheias de cafés, boulangeries, lojas, queijarias, mercearias e, obviamente, muita gente. Localizada nos 1º e 2º arrondissements, região que é considerada o centro da cidade, dá a impressão de não parar nunca. E não é só impressão.


Rue Saint-Paul – Em meio ao caos do bairro do Marais e à agitação da Rue Rivoli (4e arrondissement), a poucos metros do rio Sena esconde-se um oásis de paz chamado rue Saint-Paul. Com menos de 300 metros, ela  é desses lugares de Paris que parecem ter parado no tempo. Tomada por antiquários, lojas de decoração, brechós e boutiques de bijoux, é possível percorrer seus poucos quarteirões sem esbarrar em praticamente ninguém e ter a impressão de se sentir numa Paris que não existe mais.



Rue Mouffetard – é uma das ruas mais visitadas do 5e arrondissement. Comidinhas, restaurantes, queijarias, bares, lembracinhas e cacarecos. Você também encontra barracas de frutas, verduras e legumes, lojas de queijos (fromageries), de vinhos e padarias.


Rue des Quatres Vents – Com apenas duas quadras e escondidinha entre o Marché de Saint-Germain e a agitada praça do Carrefour de l’ Odéon, essa pequena rua do 6e arrondissement ainda permanece tranquila, protegida do frenético movimento de um dos bairros mais procurados da Rive Gauche, Saint-Germain-des-prés. E a Rue des Quatre Vents esconde seus segredos: lojas de decoração, moda e acessórios, um bar à vin e até sorveteria italiana. Desvendamos estes endereços para vocês!



Rue Saint-Dominique – A dois passos da Torre Eiffel, a rue Saint-Dominique (7e arrondissement) não para nunca. Diferente de muitas outras ruas parisienses exclusivamente turísticas, ela mescla moradores e visitantes que além de passear e lamber vitrines, querem comer bem, ver coisas legais e até tomar um chopp no final do dia. Não faltam opções de restaurantes – até estrelado ela tem – padarias, docerias, bistrôs, farmácia, livraria e boutiques.



Rue Saint-Marthe – No 10e arrondissement, não longe do canal Saint-Martin, a rue Sainte-Marthe parece ter parado no tempo. Restaurantes de diversas nacionalidades ocupam seus pequenos imóveis, que, com portas de madeira coloridas, dão um ar de vila todo especial a essa peculiar rua.



Rue Keller – Localizada em um dos poucos bairros verdadeiramente alternativos de Paris, a Rue Keller é pequena no tamanho, mas cheia de conteúdo e personalidade. Em apenas um quarteirão, ela reúne pequenos tesouros, como a loja de coisinhas para a casa Loulou Adict (n. 25), a estilista Anne Willi (n. 13), especialistas em mangá como Mangá Toys (n. 11) e Mangá Neko (n. 22), o tatuador 23 Keller (n. 23), a loja de bijoux altamente recomendável Nadja Carlotti (n. 13bis) e o mais antigo comerciante da rua, L’Indien (n. 25, 30 e 36), que tem 3 lojas com tudo para quem curte um visual rock and roll, skate ou gótico. Bares e cafés frequentados pelos comerciantes e habitantes da região dão personalidade à região que, embora acorde tarde – muitas lojas abrem depois de 11h da manhã – é agitada, com um movimento constante, mas nada exagerado. Há pouco tempo, até um restaurante que traz no cardápio nome de grandes chefs firmou raízes ali. É um programa delicioso sempre!



Rue Daguerre – localizada no 14e arrondissement, esta rua é repleta de barracas de frutas, verduras e legumes, peixarias, lojas de queijos, de vinhos, padarias, ela ainda não foi tomada pelas lojas de souvenirs e está muito mais dedicada à compras de itens de alimentação como frutas, verduras, peixes e queijos. O bairro anda meio na moda e, por isso, tem ótimos restaurantes (veja: Cantine du Troquet e Le Cornichon).


Rue de Belleville – localizada bem na divisa do 19e e 20e arrondissements, é o retrato de um bairro de imigrantes, cheio de cor e alma. Tem chinês, tem japonês, tem africanos, tem francês.  Desça no metrô Pyrénées/linha 11 em direção ao Boulevard de Belleville, perca-se nas ruas laterais, admire a vista do Parc de Belleville. E garanto: Belleville é sim Paris! Bom, vendo a Torre você vai acreditar.



#dicasdeParis #oquevisitarnaBretanha #principaisruasdeParis #ruasparapassearemParis

0 views

©2019 by Paris na Veia. Proudly created with Wix.com