• Clau Gazel

Aprendendo a fazer macarons em Paris

O texto abaixo foi escrito por Priscila Casemiro, seguidora fiel do blog. Priscila mora em São Carlos e se dedica há 4 anos exclusivamente ao trabalho com macarons no Brasil. Ela teve a oportunidade de fazer cursos em duas escolas em Paris e topou meu convite para compartilhar sua doce experiência aqui no blog!


Macaron feito na Ecole de Cuisine Alain Ducasse

Para quem trabalha com confeitaria fina, fazer um curso em Paris é como um sonho que se torna realidade. É como degustar um aperitivo de um universo gastronômico que se desenvolveu há séculos; é como beber um gole da água da fonte que jorra a excelência na arte em transformar os alimentos. Fui a Paris pela primeira vez em 2011 e num primeiro contato era lei provar vários macarons em diversos lugares e aproveitar a data para ir ao Salon du Chocolat. Fiquei a-pai-xo-na-da! Saí de Paris pensando na volta e na possibilidade de fazer cursos de macaron. Estando em Paris é que a gente começa a fazer a conexão entre a cidade, que encanta pela sua beleza construída, e a excelência do francês em elaborar pratos deliciosos e que fazem os nossos sentidos despertarem. E pra quem quer passear neste universo, nada melhor do que se inscrever em um curso. Em Paris existem várias escolas que oferecem cursos de gastronomia e confeitaria para diversos propósitos e de acordo com o tempo e recursos financeiros que a pessoa dispõe para investir. Como eu já tenho a base profissional dos macarons em curso realizado no Brasil, fui buscar aperfeiçoar a técnica e encontrar inspiração para desenvolver novidades. Para tanto, escolhi duas das melhores escolas: Le Cordon Bleu e Ecole de Cuisine Alain Ducasse. A primeira é uma escola super tradicional com mais de 100 anos e é considerada uma das melhores escolas de culinária do mundo. A Le Cordon Bleu também é famosa por formar Julia Child, a primeira mulher a integrar o “Cullinary Institute Hall of Fame”, Lady Diana e a famosa chef brasileira Flávia Quaresma, entre outros. O ambiente da escola é bem descontraído, a aula foi ministrada em inglês, a turma é pequena e formada por pessoas de diversos países (no máximo 10 alunos) e os alunos colocam as mãos na massa e todos executam a receita. Já a segunda, sob o comando do Chef Alain Ducasse, considerado um dos melhores do mundo e único quatorze estrelas, é uma escola contemporânea que permite com que os alunos tenham acesso às experiências do famoso chef. A aula é em francês, mas o aluno pode solicitar um tradutor para o inglês ou russo.  A turma também é pequena, formada na maioria por franceses e a aula é demonstrativa. Os alunos assistem a aula ao redor de uma bancada e eventualmente o chef chama um aluno para auxiliá-lo no decorrer da receita. No final da aula pudemos degustar os produtos que já estavam prontos e tomar uma deliciosa champagne geladinha. Em ambas escolas, pude ter contato com novos ingredientes, técnicas e idéias. Aí vão algumas dicas importantes para quem quer fazer cursos em Paris: – verificar na escola que você vai se matricular, qual o idioma que as aulas serão ministradas. Porque se o curso for em francês e se você não domina a língua você não vai aproveitar nada da aula; – há escolas que oferecem o serviço de tradução. O aluno solicita o tradutor para a escola, esta contrata um profissional que traduzirá o curso do francês para o inglês. O tradutor fica o tempo todo do curso à sua disposição e o pagamento é feito diretamente para ele; – fique atento às datas que as escolas soltam com a programação dos cursos. Geralmente as programações saem com 4/5 meses de antecedência e como as turmas são pequenas, quem correr primeiro garante a sua matrícula; – geralmente há cursos sobre o mesmo tema em escolas diferentes e em datas próximas. Ou até no mesmo dia, porém em períodos diferentes. Então dá para aproveitar e se matricular em várias escolas em fazer vários cursos em dias próximos; – a programação de cursos se concentra na Primavera/Verão; – as matrículas são feitas através da internet e pagas com cartão de crédito internacional; – nos cursos a roupa adequada é super importante. As escolas possuem normas de qualidade e estas preveem que os alunos estejam vestidos adequadamente segundo as Boas Práticas de Fabricação e Segurança. Por via das dúvidas, vista-se com calça comprida, blusa de manga comprida, sapato fechado com meia, prenda o cabelo e tire brinco, relógio, jóias, etc. Afinal você vai estar em uma cozinha; – os alunos ganham aventais e panos de prato para serem usados durante a aula para não sujarem a roupa, caso tenham que colocar a mão na massa ou também para levarem como recordação. Já pensou você usando um avental com aquele brasão azul da Le Cordon Bleu?!; – toda a produção da aula é dividida e os alunos podem levar os produtos para degustar em casa;

Depois dessas dicas então agora é se animar e correr! Et voilà! Aproveite Paris e tudo de mais gostoso que aquela cidade nos oferece!


Priscila durante o curso na Le Cordon Bleu

Atualmente Priscila atende pelo site www.priscilamacarons.com.br  e fornece seus macarrons para fornecedores em São Paulo e no interior.

#ondeaprenderafazermacaronsemParis

0 views0 comments