• Clau Gazel

Château de Chasselas: ritmo e sabores da Borgonha

A Borgonha, uma das regiões francesas mais famosas por conta de seus vinhedos, acolhe centenas de milhares de turistas a cada ano, que se espalham em seus quatro departamentos: Yonne, Côte d’Or, Saone et Loire e Ain. E como um bom vinho requer um bom prato e vice-versa, a Borgonha tem uma gastronomia rica, variada e “gourmande”(gulosa). E até por isso lá a vida – para quem mora e também para o curioso viajante – tem outro ritmo. Comer, beber, caminhar e encher os olhos com as maravilhas naturais e a história carimbada em monumentos centenários fazem parte do turismo na região. E o enoturismo na Borgonha é, de fato, uma boa forma de mergulhar na cultura francesa, onde gastronomia, enologia e cultura andam de mãos dadas.

Dominando a paisagem da pequena cidade de Chasselas, entre a região da Borgonha e Beaujolais, o Château de Chasselas – ele data de 1325 e foi restaurado nos anos 90 pelo atual proprietário –  é hoje um templo dedicado à produção e à degustação de vinhos. Com 12 hectares e uma produção anual de aproximadamente 50 mil garrafas, o castelo é rodeado pelos vinhedos: a paisagem já é de tirar o fôlego! Mas a ideia não é apenas ficar olhando. Jean-Marc Veyron la Croix e Jacky Martinon, que hoje moram no castelo e põem de fato a mão na massa quando o assunto é extrair o que de melhor o “terroir” lhes proporciona, convidam o visitante a percorrer suas parreiras e, ao mesmo tempo, a conhecer sua história e a de seus vinhos e de sua terra. A cave e a degustação, obviamente, fecham com chave de ouro a visita. Sendo um domínio com um produção relativamente pequena, dali saem pequenas joias que acabam ficando por ali. Ou seja, para degustar o premiado Saint-Véran Téthys 2012 (Medalha de prata no “Concours 2015 des Vignerons Indépendants”), só indo até lá! Que duro não? Férias com vinho, boa comida e muita história para contar.

Como chegar ao Château de Chasselas: a partir de Paris são aproximadamente 400 Km, mas é possível chegar até Macon em TVG (2 horas apenas). O castelo fica a 7 Km da estação e o pessoal do castelo costuma ir buscar quem tem visita agendada (29 euros a visita com degustação).  Para quem vai em família, é possível alugar o “Gîte de charme” (espécie de chalé), anexo ao castelo e que comporta 11 hóspedes.

O que visitar nos arredores: a Borgonha tem mais de 30 mil km2 e aproximadamente 2 mil cidades. Por isso, tem muita coisa para visitar. Aqui estão apenas alguns pontos de interesse nos arredores de Chasselas: Château de Cormatin, Abbaye de Cluny e La Roche de Solutré.

La Roche de Solutré: localizado a apenas 4 Km do Château de Chasselas, esse imenso rochedo pré-histórico de formação calcária oferece uma vista magnífica (fotos abaixo). São apenas 1,5 Km de caminhada para chegar ao topo, que atinge 493 metros de altura. Para os franceses, é um local conhecido desde sempre, mas que ganhou enorme destaque na mídia quando passou a fazer parte da peregrinação anual do presidente Mitterrand. A partir de 1981, o presidente socialista, acompanhado de amigos e parentes, subia até o topo do rochedo durante o feriado de Páscoa ou Pentecostes. Para os amantes de caminhadas, a região tem diversas trilhas!

Onde comer e dormir bem: La Courtille de Solutré; Auberge du Paradis; L’O des Vignes.

Château de Chasselas


Chateau Chasselas8

Chateau Chasselas6

Chateau Chasselas1

Chateau Chasselas2

Chateau Chasselas3

Roche de Solutré


Chateau Chasselas5

Chateau Chasselas4

Viajamos à convite do Château de Chasselas.

#viagensdevinhosnaFrança #degustaçãodevinhosnaFrança #ChâteauChasselas #enoturismonaFrança #Borgonha #Mâcon #Chasselas

0 views0 comments