• Clau Gazel

Crepe, para que te quero: 5 endereços imperdíveis em Paris

Crepe, para que te quero? Para sentir o gostinho da França,  o verdadeiro sabor de uma das especialidades deste país em que a gastronomia é tão rica e diversificada que virou até patrimônio da UNESCO. Servido no prato ou em cone, para comer de pé, com a massa tradicional de farinha de trigo ou de sarraceno (Galette é o nome), não tem quem não babe por um bom crepe. E A Viagem Certa, que vive pelas ruas da cidade, dá a dica para você aproveitar nos melhores endereços da cidade.


Fofa e descolada na beira do Canal

Lulu la Nantaise – especialista em crepes, que são servidos no prato, com massa super crocante e diversas opções de recheio. Bem pertinho do canal, não fecha nunca. Fica naRue de Lancry, talvez a que mais reúne bares e restaurantes  na área do Canal Saint-Martin e, por isso, das mais movimentadas. Chegue às 21h num sábado de calor e vai ter trabalho para achar um lugar… mas consegue! 67, rue de Lancry; ter/dom. 12h/23h. Metrô Jacques Bonsergent/linha 5.



Direto da Bretanha em Saint-Germain

Crêperie des Canettes – fica numa rua pequena, mas não propriamente escondida, pois está no meio de uma região agitada de Saint-Germain. Com mais de 30 anos, é bastante conhecida e costuma estar sempre cheia. Por isso, prefira os horários alternativos, já que eles fecham tarde na hora do almoço. A dica é a gallette, espécie de crepe salgado cuja massa é feita de trigo sarraceno, típica da região da Bretanha. São mais de 30 opções de recheio no cardápio. Sugiro o Cap Fréhel, com bacon, champignons, creme de leite e ovos. De sobremesa, peça o crepe de caramel au beurre salé (caramelo feito com manteiga salgada; é da casa!), muito típico e delicioso. 10, Rue des Canettes; seg/sáb. – 12/16h e 19/23h; tel. 01 43 26 27 65; crepes de 4 a 9,5 euros. Metrô: Mabillon/linha 10.


No buxixo do Marais

Marché des Enfants Rouges – Diria que Alain é um mito. Não apenas pelo tanto que falam dele em Paris  – e não é pouco, mas mais pela quantidade de gente que forma fila para comer suas especialidades: crepes, galettes e sanduíches. As sábados, é capaz de ter que esperar por volta de 1/2 hora na fila. Mas vale à pena! E a cada dia tem a galette do momento, um sabor diferente criado por ele. Uma dica é sempre escutar a sugestão do dia, porque Alain entende das coisas! Marché des Enfants Rouges (mercado onde a barraca de Alain fica instalada): terça/quinta, das 9h às 14h e 16h às 20h, sexta e sábado das 9h às 20h e domingo das 8:30h às 14h. Metrô: Filles du Calvaire ou Saint-Sébastien-Froissart/linha 8.


No coração do Quartier Latin

Au P’tit Grec – famoso crepe da rue Mouffetard, que não para nunca! E a fila também! É bom e barato… tem crepes por menos de 4 euros68 rue Mouffetard.



Mais tradicional, impossível

Creperie Ty Breiz – é a creperia mais tradicional de Paris. Tudo é maravilhoso e a massa da galette salgada é dos deuses! Prove o crepe de caramel au beurre salé (caramelo feito com manteiga salgada – 6 5 euros). 52, Boulevard de Vaugirard, metrô Montparnasse – linha 12, saída  Place Bienvenue  – ter./dom. 12/14:45h e 19/22:45h. Dica: para almoço, chegue próximo das 14h e fuja do tumulto. Preços aproximados: galettes – 6/11 euros; crepes doces  – 4/6 euros.


#asmelhorescreperiasdeParis #creperiasemParis #dicasdeParis #ondecomercrepeemParis

0 views

©2019 by Paris na Veia. Proudly created with Wix.com